Estou grávida, meu plano cobre meu parto?

A gravidez é um momento importante e, por isso, saber se seu plano de saúde garante tudo o que você precisa é algo essencial. Confira mais detalhe.

A gravidez é um dos períodos mais esperados por algumas mulheres e neste momento, ter um bom plano de saúde é algo essencial. Isso porque na gestação as mulheres merecem uma maior atenção. Além disso, sua saúde fica mais frágil, necessitando de atendimento especializado.

Por isso, entender quais são as regras do plano de saúde para gestantes e o que o mesmo cobre ou não faz total diferença. Pensando nisso, preparamos este artigo com tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Vamos lá?

Plano de saúde para gestantes

Como bem sabemos, o mercado está repleto de boas opções de planos de saúde. Portanto, de maneira geral, um plano de saúde para gestantes é o mesmo do que o que normalmente conhecemos, porém tem especificações destinadas às grávidas.

Este oferece ampla cobertura em consultas, exames, internações e assistência hospitalar e ambulatorial. Além disso, garante acesso a obstetrícia, ou seja, você terá total segurança no momento mais especial da sua vida: o parto.

Portanto, é importante que, ao contratar um plano de saúde, você questione qual é a cobertura do benefício. Encontramos no mercado planos com cobertura hospitalar, ambulatorial e obstetrícia. O indicado para gestantes ou mulheres que tem pretensão em ter filhos é o com obstetrícia que garantirá todo o cuidado necessário para este período.

Entretanto, é importante informar: a indicação é que o plano de saúde seja feito antes de engravidar. Isso porque a maioria dos planos conta com um período de carência no qual pode chegar a 300 dias.

Mesmo se não puder contar com a cobertura do parto, um plano de saúde para gestantes continua sendo uma opção muito boa. Isso porque é possível aproveitar várias outras funcionalidades que normalmente são liberadas 30 dias após a contratação, como consultas e exames.

Além disso, caso você tenha alguma complicação antes das 37 semanas estará segurado, pois o plano considera esse tipo de coisa uma urgência e emergência.

O que o plano de saúde cobre no momento do parto?

Esse ponto dependerá muito de qual é o plano de saúde contratado. Alguns planos garantem a cobertura desde o pré-natal até os cuidados com o bebê durante o nascimento. Outros são mais restritos, por isso é importante perguntar antes da contratação.

Em relação ao tipo de parto (normal ou cesárea) você e o seu médico poderão escolher. Entretanto, a ANS tem uma regulamentação que incentiva a cobertura de partos normais pelo plano de saúde. Portanto, não deixe de conversar com seu especialista para que você escolha a melhor opção para você e o bebê.

De olho no atendimento

Já possui um plano de saúde com cobertura obstétrica? Então você não terá nenhuma restrição ao atendimento quando engravidar. Ou seja, todos os exames do pré-natal, bem como as despesas médicas e de internação estão cobertas, conforme as coberturas contratadas do plano. 

Entretanto, se você engravidou, mas não possui um plano de saúde com cobertura obstetrícia, deverá correr contra o tempo. Isso porque até a 5ª semana de gestação é o prazo máximo indicado por especialistas para obter o máximo possível de benefícios.

Além disso, a mãe deve estar ciente que, em 30 dias contados do dia do nascimento, precisará ser solicitado a inclusão do bebê como dependente no seu plano de saúde. Caso seja feito neste período não será necessário cumprir carências. Contudo, após esse prazo, a operadora poderá exigir a carência.

Enfim, agora que você já sabe todas essas informações, é hora de procurar pelo plano de saúde ideal para o cuidado com a sua saúde e a do seu pequeno que está por vir. Não espere, mantenha sua saúde sempre em primeiro lugar!

Deixe um comentario

Postagens recentes

#Curta nossa Fan Page