fbpx

Storytelling: Como aplicá-lo para aumentar sua conversão em vendas

Storytelling é uma das maneiras de vender mais bem-sucedidas. Como humanos, contamos histórias desde o início dos tempos; é da nossa natureza nos relacionar e ser atraído por eles. A arte de contar histórias pode ser o que diferencia uma marca de ser apenas uma empresa. Boas histórias dão às pessoas um motivo para gostar e se relacionar com sua empresa. 

As storytellings são 22x mais memoráveis do que fatos isolados. Imagine o que essa capacidade de retenção pode fazer pelo reconhecimento da marca e pelos processos de vendas. 

Neste artigo, exploraremos três maneiras de usar a narrativa em seu próprio processo de vendas para ajudar a fortalecer os relacionamentos com os clientes, construir embaixadores da marca e, por fim, converter mais leads em vendas. 

3 táticas de narrativa de sucesso para usar em vendas

Storytelling: Como aplicá-lo para aumentar sua conversão em vendas
Storytelling: Como aplicá-lo para aumentar sua conversão em vendas

1. Organizar eventos virtuais – (contar histórias ao vivo)


Os eventos são uma forma fantástica de compartilhar e contar grandes histórias. Eles oferecem à sua marca uma plataforma e uma oportunidade de conteúdo envolvente. Os eventos ao vivo tendem a funcionar melhor, pois 80% das pessoas preferem assistir a uma transmissão ao vivo em vez de conteúdo normal, como blogs. 

No entanto, não se sinta como se você não estivesse em posição de hospedar um evento ao vivo, então você deve desconsiderar esta opção – existem outras maneiras de entreter esta forma de conteúdo em seu processo de vendas. 

Webinars ao vivo ou sessões de mídia social ao vivo precisam incorporar táticas de narrativa para manter o espectador envolvido e dar a ele uma ideia de para onde o evento está indo. Uma boa história vem e vai em ondas, e você precisa fazer o mesmo com o evento. 

Com isso, pretendemos hospedar seu evento em velocidades diferentes. Pense em como você pode ter momentos mais silenciosos e lentos para dar aos seus espectadores tempo para processar e se envolver passivamente. 

Além de ter momentos mais ocupados, cheios de emoção e energia para deixar seu visualizador ativo novamente. Deixe os espectadores saírem do evento sentindo como se tivessem vivenciado algo, assim como fariam com uma ótima história. 

Eventos pré-gravados


A melhor coisa sobre eventos virtuais é que eles podem fornecer a você um conteúdo sempre positivo que você pode usar continuamente como uma oportunidade de captura de leads. Contanto que você não coloque um carimbo de data / hora no tópico do evento, os eventos pré-gravados podem ser o ideal para você. 

Os eventos pré-gravados permitem que você realmente ajuste seu conteúdo e publique algo que o agrade; no geral, minimizando o risco ao mesmo tempo que fornece algo valioso para os clientes. 

Você não precisa de uma equipe de produção inteira para criar um grande evento. Às vezes, um laptop e uma ferramenta de vídeo inteligente como o Loom são suficientes para você transmitir seu ponto de vista. Seus espectadores virão pela qualidade do tópico, não pela produção. 

Se você optar por criar um evento pré-gravado ou se sinta confiante o suficiente para hospedar um evento ao vivo, ambos podem beneficiar seu processo de vendas e muito funil. Desde palavras-chave e tópicos no topo do funil para atrair clientes em potencial até a conscientização do produto ou seminários on-line no estilo “como fazer” – a escolha é sua. 

Certifique-se de incluir táticas de narrativa e narrativa em seus eventos, impactar o espectador com emoção e dar a ele um motivo para lembrar e comprar de sua marca muito depois do término do evento. 

2. Crie jornadas de e-mail ponderadas (narrativa contínua)


Qualquer jornada de e-mail deve aproveitar táticas de narrativa. Cada e-mail dentro da jornada deve terminar em um pequeno gancho – para manter seu leitor querendo mais. Essa forma de storytelling em andamento dará ao leitor algo pelo qual ansiar cada vez que você acessar a caixa de entrada dele. 

Ao usar a storytelling em seu e-mail, ou funis de vendas, você aumentará as taxas de abertura e diminuirá os cancelamentos. Além disso, se você continuar a storytelling por meio de oportunidades clicáveis, também poderá aumentar suas taxas de cliques. 

Outras táticas de narrativa que você pode usar nesta parte do processo de vendas são:

Linhas de Assunto

Storytelling: Como aplicá-lo para aumentar sua conversão em vendas
Linhas de Assunto

As linhas de assunto são como a sinopse de qualquer bom livro. Eles são o que você sabe que a maioria das pessoas lerá e determinarão se alguém abrirá o livro ou não. 35% dos destinatários de e-mail abrem um e-mail com base apenas na linha de assunto. 

As linhas de assunto precisam ser cativantes, atraentes e concisas. Não os torne enganosos porque você acha que isso gerará uma taxa de abertura maior. Mantenha-se fiel ao tom de voz da sua marca e reflita o conteúdo do e-mail com precisão. Considere emojis e personalização para ajudá-lo a se destacar na multidão. 

Texto de Antevisão


Seu texto de visualização é uma extensão de sua linha de assunto e pode atrair o leitor um pouco mais. Se sua linha de assunto não foi suficiente para gerar um aberto, então seu texto de visualização é sua próxima melhor oportunidade. 

A personalização funciona bem aqui também, e as táticas de narrativa que se alinham com o “gancho” de um bom enredo ou virador de página precisam ser usadas no texto de visualização do seu e-mail para encorajar o destinatário a abrir.  

Personalização


As pessoas têm 80% mais chances de comprar de uma marca que oferece uma experiência personalizada. Usando táticas de personalização, você está colocando o leitor na storytelling e permitindo que ele se conecte mais com ela. 

Não pare de usar uma personalização de “primeiro nome”. Que outras informações você tem sobre essas pessoas em sua lista de e-mail? Tudo se resume ao gerenciamento inteligente de listas de e-mail.

Você pode usar sua localização, local de trabalho, idioma? E quanto ao histórico de compras anterior deles ou ao anúncio que viram que os convenceu a enviar seu e-mail? Pense nos dados que você tem, use-os para atrair seu leitor e convencê-lo a comprar.

3. Use recursos visuais (narrativa com recursos)


A narrativa visual é uma das táticas de vendas mais poderosas que você pode usar nas páginas de conversão. Isso ajudará nas suas métricas de engajamento, bem como nas métricas de conversão — se bem feito. 

Quando a maioria pensa em narrativa visual, costuma pensar em vídeo, seguido de falta de recursos ou finanças, seguido de desconsideração da ideia. A narrativa visual pode ser muito mais do que vídeo ou imagens; é necessário aproveitar ao máximo os recursos de que você dispõe, e esses recursos podem surpreendê-lo. 

Então, pergunte-se: o que mais você tem que melhorar visualmente uma boa história? Qual conteúdo visual você pode usar para tornar a experiência do usuário (UX) uma representação mais precisa da sua marca ou experiência do produto? A narrativa, até certo ponto, deve ser feita durante todo o processo de vendas. 

No entanto, como você faz isso pode ser o sucesso ou o fracasso de uma parte do conteúdo e da mensagem que você está tentando transmitir. 

Incorpore a psicologia da cor


Colorir é muito mais do que apenas exibir o que parece “bom”. As cores desempenham um papel importante em como as pessoas se sentem e percebem uma marca ou coisa. Use isso a seu favor.

Crie um conteúdo que estimule uma determinada cor para que o consumidor tenha mais chances de se sentir de uma determinada maneira em relação à experiência de conteúdo que você oferece e, portanto, à sua marca. 

Emojis também são uma linguagem

Visuais não significam alto custo. Se o seu tom de voz permitir, considere os emojis como uma forma de levantar sua storytelling. Talvez eles possam resumir um sentimento ou pensamento melhor do que uma frase.

Talvez eles possam introduzir um elemento de comédia na página ou lançá-lo em um cenário mais contemporâneo. Ou talvez eles possam fornecer uma pausa visual necessária ao lado de um artigo prolixo.

Considere se os emojis são adequados para sua marca e tópico, incorpore-os em suas táticas de narrativa e crie um conteúdo mais envolvente .  

Formate o seu texto


Outra vitória fácil e algo que pode melhorar drasticamente o seu conteúdo, a formatação. De negrito , itálico e sublinhado, a H1s, H2s, fontes diferentes e tamanhos de fonte. A formatação é uma maneira excelente e simples de aprimorar sua storytelling. 

Você pode dividir a página visualmente, bem como adicionar ênfase em certas partes do seu texto e chamar a atenção para as áreas que deseja que o visitante do site veja primeiro. 

De modo geral, isso pode ajudar a guiar o visitante pela “storytelling” da página, de modo que, ao chegar ao CTA, ele consuma todas as informações que você acha que ele precisa para se converter em uma venda. 

Nem sempre se trata de imagens e vídeos para elevar seu conteúdo e intensificar as táticas de narrativa que você usa nas páginas de conversão. Seja criativo com outras maneiras de usar mais recursos acessíveis em seu benefício. 

Concluindo com a storytelling


A storytelling deve estar no centro de sua estratégia de conteúdo, tanto no nível de conscientização quanto de vendas para o seu negócio. Pode gerar emoções em alguém e criar decisões de compras impulsivas que serão validadas com razão após a compra — recorrendo a uma afinidade positiva com a marca. 

Espero que este artigo tenha conseguido gerar algumas ideias sobre como você pode incorporar a storytelling em seu processo de vendas. Se bem feito, não há dúvida de que pode aumentar a autoridade de sua marca e gerar mais vendas.

Gostou do nosso artigo? Não esqueça de acompanhar outros conteúdos que produzimos nas redes sociais. Estamos no Instagram, Facebook, Youtube, Pinterest e LinkedIn. Continue acompanhando nosso blog para conferir mais informações sobre vendas.

Deixe um comentario

Postagens recentes

#Curta nossa Fan Page