Vacinação Covid-19: Você sabe qual foi o plano adotado pelo Brasil?

A vacinação Covid-19 está em andamento. Ficar atento ao nosso plano de vacinação é essencial!

A vacinação Covid-19 já começou e você sabe qual é o nosso plano de Vacinação Nacional? Anunciado em dezembro de 2020 pelo Ministério da Saúde, a elaboração desse plano levou em consideração dois pontos importantes: o cenário urgente do mundo todo e a indisponibilidade ampla da vacina pelo mercado.

Este último, inclusive, foi um dos motivos que determinou a prioridade para o grupo de risco. Assim, portanto, existem três vacinas com autorização da Anvisa para uso no Brasil. Temos com registro definitivo a AstraZeneca/Fiocruz e a Pfizer. Já para uso emergencial a Sinovac/Butantan.

Vale lembrar que as vacinas das indústrias AstraZeneca e Sinovac estão em uso desde o início da campanha nacional!

Andamento da vacinação Covid-19

De maneira geral, a vacina é uma preparação biológica. A mesma pode fornecer imunidade para uma ou mais doenças.

Geralmente, uma vacina é feita com um agente que se assemelha a um microrganismo causador de doenças. No processo, este microorganismo é enfraquecido ou morto para garantir a eficácia. Atualmente, a vacina contra a Covid-19 conta com duas doses que se complementam e garante o resultado esperado.

A vacinação Covid-19 está andando, porém ainda de maneira lenta. Até este dia 26 de abril de 2021, 13,96% da população brasileira recebeu ao menos a primeira dose da vacina. Assim, esta porcentagem representa 29.554.723 brasileiros. Destes, 13.127.599 também já receberam a segunda dose e estão imunizados.

teste covid-19, informações

Calendário de vacinação nacional

Iniciada oficialmente em 19 de janeiro de 2021, a primeira fase do Plano de Vacinação covid-19 nacional está atendendo primeiramente os grupos de risco.

Atualmente, as vacinas aprovadas para uso emergencial que estão sendo usadas são a CoronaVac e a Oxford. Além disso, vale destacar que ambas passaram por todos os estudos clínicos onde constatou-se segurança!

Assim, este primeiro momento foi divido em três fases, sendo elas:

1º fase 

  • Trabalhadores da área da saúde em geral;
  • Pessoas de 60 anos ou mais que vivem em asilos;
  • População idosa (com 75 anos ou mais)
  • Indígena aldeado em terras demarcadas, comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas.

2º fase

  • População de 60 a 74 anos de idade.

3º fase

  • Pessoas transplantadas de órgãos sólidos (como rins, fígado, coração e outros);
  • Pessoas com diagnóstico pré-existente, como hipertensão arterial grave, diabetes mellitus, doença pulmonar obstrutiva crônica, câncer, obesidade grave, anemia falciforme, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares.

Vacinas disponíveis

Neste primeiro momento, foram disponibilizadas para o Brasil mais de 2 milhões de doses da vacina de Oxford, produzida na Índia pelo Instituto Serum. Além disso, 6 milhões de doses da Coronavac, produzida no laboratório chines Sinovac.

A estimativa do Ministério da Saúde é que o Brasil disponibilize mais de 100 milhões de doses da Oxford para vacinação covid-19 até julho de 2021. Além disso, mais de 110 milhões produzidas diretamente em território brasileiro de agosto a dezembro de 2021. 

A produção nacional da CoronaVac já está sendo realizada pelo Instituto Butantan. Inclusive, o Instituto já liberou milhares de vacinas ao país, nas quais foram distribuídas para todo o estado.

O Ministério da Saúde fez a compra de mais de 46 milhões de doses. Uma parte já foi entregue, mas o programa foi dividido em 4 fases, por isso a estimativa de recebimento da última remessa é para 30 de abril. Além disso, outras 54 milhões de doses também estão previstas até o fim do ano de 2021. 

Enfim, até agora, estas são estimativas. É claro, as coisas podem mudar e novidades podem surgir. Neste dia 27 de abril de 2021, por exemplo, as gestantes e puérperas também foram adicionadas ao grupo prioritário e devem receber suas doses em breve.

Portanto, é importante ficar atento às novidades da vacinação Covid-19 para não se perder quando for a sua vez. Além disso, vale lembrar que todo o processo está sendo feito pelo SUS. Sendo assim, não é possível adquirir a vacina ou solicitar pelo plano de saúde.

Você já sabia dessas informações? Aproveite para compartilhar!

Deixe um comentario

Postagens recentes

#Curta nossa Fan Page